Assinatura RSS

Déficit de atenção

Publicado em

Nunca me acostumei com o “estar feliz”. Fiz com que o “estar triste” fosse uma constante na minha vida, simples assim.
Eu sei lidar melhor com a dor, eu me saio melhor nas situações que exigem meu desdobramento para mudarem. Não é que eu goste da dor, eu simplesmente sei lidar melhor com ela. Falo melhor, argumento melhor, convenço melhor. O que é o total oposto de quando eu estou feliz. Quando é assim, eu fico efusiva, eufórica e querendo contar tudo para todo mundo. Isso deve incomodar de alguma forma, então eu procuro um jeito de me chatear. Procuro, escavo, induzo e faço de tudo pra fechar a cara. E consigo. Mesmo que inconscientemente, coloco outras pessoas no meio e pronto: tá armado o circo. Irritação, cara fechada e um jeito de acabar com aquilo (pra depois começar de novo, óbvio). Não gosto de ser assim, curto mais a ideia de ser normal, gostar de estar feliz e não ter preocupação. Mas é mais forte que eu! Isso pode ser resultado da carência também. Atenção, é isso que eu procuro, na verdade. Quando se está feliz, a atenção é sempre de outra pessoa que está triste, a prioridade é fazer com que deixe ela melhor, e quem está feliz vira coadjuvante na história toda. Não é ciúme, é querer um pouquinho da atenção. Mas, apesar disso, eu odeio que fiquem tentando me melhorar, quando não têm poder pra isso. E, que fique claro, não sou eu que escolho quem consegue. As pessoas simplesmente conseguem. E dá pra contar nos dedos de uma mão quantas são as pessoas com quem eu desabafo, porque eu odeio ser o centro das atenções. Só gosto de um pouquinho.
Enfim, talvez um dia eu pare com isso e faça de tudo para permanecer bem – minha pele agradece e as pessoas ao meu redor também.

Anúncios

»

  1. Também sou do time que, infelizmente, se dá melhor com a tristeza que com a alegria. Talvez, ao menos, a gente consiga saber aproveitar aqueles – poucos – momentos dela, não?

    Adorei! Um beijo

    Responder
  2. eu já li isso e já comentei, hein. Você não guardou meu comentário então me recuso a comentar de novo. Eu sei que isso já é um comentário qqé loiane mideixa

    Responder
  3. Eu sei que procurar se chatear é da tua natureza, mas prefiro quando você está feliz, eufórica, elétrica, atrapalhada, porque são nesses momentos que teu sorriso é mais bonito e tua alma transparece.

    Deve ser por isso que eu tento tanto te fazer feliz..

    Responder

Comenta...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: